terça-feira, 17 de novembro de 2009

Sobre o boicote

Bem pessoal, o boicote foi vitorioso na nossa escola: quase metade dos alunos não foram e os que foram, grande parte entregaram a prova em branco. Graças à movimentação que fizemos no horário da entrada, com distribuição de panfletos e palavras de ordem contra o Saresp, a Sra. Diretora voltou atrás na idéia de tirar 1,4 ponto do provão e transferir ao Saresp, ou seja, quem não fizesse o Saresp seria punido na sua média. Então agora ficou assim:
- O provão volta a valer 5,0 pontos.
- Quem fizer o Saresp terá um acréscimo de 1,0 ponto na média.

Logo, quem não fizer o Saresp não será prejudicado, e quem estiver precisando de nota será beneficiado. Portanto aqui vai o recado, amanhã faz a prova quem quiser, o boicote não é mais necessário à nossa luta nesse momento.
O nosso objetivo principal nós conseguimos - explicar aos alunos que as políticas de bônus do Saresp é prejudicial à educação - e o boicote era importante para que o Saresp seja como manda a determinação do Governo: OPCIONAL.
Alguns vão se perguntar, mas então porque tudo isso?
E respondo dizendo:
1° - aquele que nos apoiou no boicote mesmo precisando de nota vai ter mais confiança no movimento porque ele procurou sempre ajudar os alunos (se antes eram apenas 10,0 pontos para esse bimestre, agora são 11,0 , uma ajuda e tanto para quem precisa de ponto);
2° - aquele que não nos apoiou no boicote também sairá beneficiado e passará a dar um apoio importante ao movimento;
3° - no ato de boicote ao Saresp, em frente ao Metrô Tiradentes, conseguimos articular nossa luta com as de outras escolas, e recebemos o apoio das Etecs e do movimento estudantil.
4° - neste mesmo ato engajamos, junto ao movimento estudantil, na luta de construir um boicote geral, unindo todas as escolas do Estado, contra o Saresp para o ano que vem.

Por último explico agora o nosso posicionamento.
Vimos que, no âmbito de mudança do sistema educacional, o boicote isolado do Vieira e das Etecs era improdutivo. Mas vimos também que ele foi favorável à nossa luta no âmbito da nossa escola.
O Saresp é uma política anti-educacional, mas o seu boicote como forma de mudar o sistema só pode ser eficiente na medida em que todo o Estado participe.
Porém, o nosso "boicote parcial" foi importante para conseguir mais apoio para o movimento!
Por isso, gostaria de lembrar a todos: AMANHÃ FAZ QUEM QUISER!

Obrigado a todos os que boicotaram!
Sem vocês não seria possível conquistar essas vitórias!

3 comentários:

NK disse...

Só tenebrosidade!

Johannes Halter disse...

Olá companheiros.

Meu nome é Johannes Halter, de Joinville/Santa Catarina. Também participo de grêmio estudantil a um ano, em nossa escola sofremos constantemente semelhante repressão devido a nossa postura de luta transformando o grêmio estudantil em um instrumento de luta da juventude de nossa escola. A duas semanas realizamos eleições para decidir a nova diretoria do grêmio estudantil e enfrentamos uma chapa composta por alunos escolhidos pela diretoria da escola com o programa da diretoria, uma verdadeira Ong escolar, sem nenhum teor político.
Nos reconhecemos com sua luta, que apesar de locais diferentes tem os mesmos inimigos, a burocracia e a repressão de um estado repressivo e de interesse privado.
Entrem em contato através do email johanneshalter@hotmail.com
Acessem nosso blog e acompanhem nossa luta! O blog é http://gremiomedici.blogspot.com/

Anônimo disse...

Parabéns pessoal. Moro no interior de São Paulo. Gostei muito da atitude de vocês. Estou divulgando a luta de vocês aqui. Abraços,


Renato