terça-feira, 10 de março de 2009

O Dia da Contestação: Alunos dizem basta à opressão!

Hoje, 10 de março de 2009, os alunos do Vieira perderam o medo e foram à luta. Por mais de 3h os estudantes realizaram um protesto dentro e fora da escola. O motivo de tanta revolta: Feitosa Hitler se negou a dar assistência a uma menina que passava mal. "Só sai da escola se estiver morrendo" disse a nazi-diretora.
O protesto se iniciou quando alguns colegas da garota fecharam o portão da escada que dá acesso às salas. Bateu o sinal e todo mundo ficou no pátio. Não demorou muito começaram a gritar palavras de ordem como "Fora Feitosa" entre outras. Os alunos exigiam uma conversa com a diretora, mas a covardia foi maior e um grupo de alunos teve de entrar na diretoria para exigir que ela se explicasse. Durante a conversa ela se mostrou mais uma vez arrogante e prepotente ao responder: "Sou muito ocupada pra ficar resolvendo problema de aluno", e ainda teve a cara-de-pau de perguntar o que a gente estava vendo de mais na menina (obs: ela não deve ter visto que a menina chorava e não havia ninguém para chamar o pai ou levar a um hospital). E terminou ameaçando: "Avise pra todo mundo subir pras salas ou então eu chamo a rondinha!"
Os alunos não temeram e continuaram no pátio. Passados 10min lá estava o sargento da PM convocando um representante de cada classe para conversar. A portas fechadas, na sala 14, o policial tentava ganhar os representantes na lábia, e ao ver sua tarefa fracassada, agiu como de costume, ameaçando: "Se vocês quebrarem alguma coisa eu serei obrigado a chamar o reforço e reprimir vocês". Cheios de tanta "conversa mole" os estudantes saíram da sala e voltaram ao pátio.
De volta ao pátio vem o anúncio: é para todos ficarem na frente da escola até às 13h, para conversar com o pessoal da tarde que eles protestassem também. Às 13h10 já se ouviam gritos dentro da escola. Resta saber o que ocorreu à tarde e à noite neste dia tão agitado para os alunos da E.E. Prof. José Vieira de Moraes....

6 comentários:

Anônimo disse...

Aê, é isso mesmo, a gente vai ganhar aquela escola na marra se for preciso, aqui quem fala é o Poeta anti ditadura (Modéstia a parte)Hoje foi o primeiro passo, Mano E.M, para pegarmos devolta todos os direitos que nos foram tomados!
Vamos à Luta!

"Tal poder não nos ilude
Sabemos onde ele se encontra:
(Seja você, consciente ou contra)
É nas mãos da juventude!"

Anônimo disse...

Gentii

)_________o

Anônimo disse...

Hoje a noite, tudo parecia ser normal , apesar dos boatos do ocorrido no periodo da manhã e no da tarde, mas os alunos fizeram um protesto também, nada melhor do que a multidão se reunir contra o "ditador". A única coisa que pedimos é que pelo menos a segunda aula seja liberada, para alunos do noturno, não somos nós que controlamos saida de trabalho e de cursos, nós não temos escolha de chegar na hora, somos nós que controlamos o transito? NÃO! Então no minimo, devemos ter essa tolerancia de atraso, pois não é porque fazemos curso ou trabalhomos que devemos ter nossa educação restrita e perder dias de aula por nenhum bom motivo aparente. Acho que o minimo que ela deveria mostrar é a preocupação de uma educação para todos os periodos! E se for preciso continuaremos e lutaremos por nossos direitos! (Y)

Anônimo disse...

Cleitinho é noix é noix ....

Dedinho disse...

"Todas as grandes conquistas da história do direito, como a abolição da escravatura e da escravidão, a livre aquisição da propriedade territorial, a liberdade de profissão e de consciência, só puderam ser alcançada através de séculos de lutas intensas e ininterruptas."

Renato disse...

A polícia não pode fazer esse trabalho, essas intimidações. Por que os alunos são obrigados a ficarem na sala de aula e não podem se manifestar? Isso é contra a lei e contra a dignidade das pessoas. Temos que divulgar essas coisas para mídia como a Folha de São Paulo, Caros Amigos, Carta Capital, Sites, mandar notícias, divulgar, escrever para eles.