terça-feira, 10 de março de 2009

Hoje vi os dois extremos do poder

Dentro da Escola, no meio de um protesto a favor dos direitos básicos para um estudo de qualidade, vi um policial simpático representando o verdadeiro opressor da história. Dizia palavras bonitas como educação, direitos, e outras coisas mais para amenizar as perguntas enfurecidas de alunos realmente críticos. Claro, discutimos o que se podia ser feito, falamos nossas reivindicações, nossos problemas.
Pelos primeiros dez minutos, tive a plena ilusão de que alguém superior iria realmente fazer algo pela nossa causa. A conversa foi se arrastando até que todos vimos que, de fato, quem precisava estar naquela sala [a diretora]*, mal tinha dado as caras desde o começo do ano. Descemos para o pátio sem nenhuma resposta.
Como nós já prevíamos, a "lei" nos aguardava na porta da escola, e o que também prevíamos aconteceu: algumas pessoas levaram represálias da polícia. Frases como: "Vá embora para casa", "É proibido ficar na porta da escola" foram ditas, na tentativa de uma intimidação nítida contra nosso protesto pacífico.
Tanto o policial que estava dentro como os policiais de fora tentaram acabar com a luta por nossos direitos. Mas felizmente hoje mudamos um pouco da história do José Vieira de Moraes, hoje os verdadeiros oprimidos lutaram, de fato, contra seus opressores.
Protestamos de forma pacífica, de mãos limpas, não damos motivos para represálias; nossa principal arma foi a inteligência e a consciência de que estávamos fazendo algo não só para nós alunos mas também para todos aqueles que não têm acesso à uma educação de qualidade pelo fato de ser pobre, preto e favelado.
Elaine Feitosa, a diretora e carrasca do Vieira, nem sequer "dialogou" com os alunos que estavam querendo o direito de usar o banheiro, ter seus 10 minutos de tolerância em caso de atrasos como por exemplo por um ônibus quebrado; ter acesso à cultura e ao lazer, coisa que a escola deveria oferecer!
Mas hoje eu vi a outra face do poder - a face oprimida, que quando se levanta e luta se torna tão forte quanto o policial "simpático" e a diretora mandona, pois tem ao seu lado algo que eles não têm: A MASSA!

"Tal poder não nos ilude
Sabemos onde ele se encontra:
(Seja você, consciente ou contra)
É nas mãos da juventude!" (Poeta anti-ditadura)


By: R.R e El.M. (em breve, autores(as) deste blog)

*Nota de E.M.

(Segue abaixo um vídeo com um trecho da reunião com o Sargento)

3 comentários:

MèTiOS disse...

CHEGA de OPRESSÃO, NÃO VAMOS NOS CALAR POR CAUSAS DE AMEAÇAS!!!

LIBERDADE E IGUALDADE PARA TODOS (2)


--porfavor, sem anonimato--

Anônimo disse...

é isso ai pessoal...eu sou um aluno do salotti,mas não poderia deixar de apoiar vocês nessa,pois somos todos vitimas da incompetência de pessoas que não querem trabalhar(trabalhar direito)

desejo a vocês,boa sorte!!!!!
que a justiça prevaleça

E.M. disse...

Agradeço ao apoio dado e fico feliz de saber que pessoas de outras escolas estão lendo esse blog, pois pode servir de incentivo para que cada um comece mudando a sua escola e assim vai que essa mesma galera que mudou a escola onde estudavam mude o mundo daqui um tempo.
Ainda sonho com esse dia....

"Os poderosos podem matar uma ou duas rosas, mas nunca deterão a primavera!" Che Guevara